Pular para o conteúdo

A Europa Se Mobiliza Contra A Turistificación

    A Europa Se Mobiliza Contra A Turistificación 1

    O turismo é um dos setores econômicos mais rentáveis, todavia, o modelo atual sinaliza para a sobreexplotacion de alguns destinos recorrentes. Para cuidar nossas cidades, é preciso botar ferramentas de controle. Sol, praia, montanha, gastronomia, oferta cultural, fortuna patrimonial, constância política, infra-estruturas… Portugal é um dos países mais atraentes, como destino turístico nos últimos anos, de fato, é a segunda potência mundial, atrás apenas da França. A partir de 2014 teve um aumento no número de dormidas de turistas ingleses, alemães e franceses, principalmente, um evento favorecido na instabilidade de outros destinos idênticos (Turquia, Egito, Tunísia), que nesta hora começam a se recuperar.

    Em 2017 Espanha bateu recorde de turistas com mais de oitenta e dois milhões de visitantes, que deixaram em torno de 87.000 milhões de euros. E é que o turismo representa 11,5% da fortuna de nosso estado e é o terceiro superior sector económico a nível mundial, com 10,4% do PIB, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), todavia, como

    A maior democratização do turismo está provocando uma necessária revisão no setor e, realmente, algumas cidades começam a ver de perto os perigos da chegada descontrolada de viajantes e se colocam como combater o sobreturismo. Em só 70 anos, temos passado de 25 milhões de turistas a ser mais de 1.326 milhões em 2017, segundo detalhes da OMT, o que representa um primordial gasto socioeconômico e ambiental pros destinos. Precisamente pra esta equação é aditado um fenômeno de grande relevância: o boom das mídias sociais.

    A modernização do turismo tem se tornado uma amplo fonte de divulgação de discernimento sobre diferentes lugares que os primeiros exploradores não poderiam sonhar. A grande disponibilidade de infos por meio de revistas digitais especializadas, plataformas de reservas de viagens, websites ou influencers de Instagram, mudou o panorama, em só 10 anos.

    • Grupo Aranda de la Parra
    • Floresta Negra, Alemanha
    • quatro Jogos de rpg
    • A história que descreveu o biógrafo (1903), da American Motoscope and Biograph

    O turismo sustentável necessita conservar o equilíbrio de 3 pilares: o ambiental, o social e o econômico. O turismo sustentável deve preservar o equilíbrio de 3 pilares: o ambiental, o social e o econômico. Essa alteração começa a ser percebida, principalmente, nos hábitos de consumo dos mais jovens. Em nosso país há muitos atrativos turísticos bem protegidos, como podem ser incluídos pela Rede de Parques Nacionais e Reservas da Biosfera Espanholas (Doñana, As Tabelas de são paulo, Teide) ou os sítios arqueológicos de Atapuerca ou Altamira.

    Mas, algumas vezes, esses sistemas de proteção não funcionaram como deveriam. Assim ocorreu com a afluência de turistas pra Ilhas Cíes (Galiza), declaradas Parque Nacional das Ilhas Atlânticas. Durante o verão de 2017, as empresas venderam mais passagens do que o permitido e, desde há anos, os trabalhadores e as usuais vêm denunciando essa chegada em massa de um território de altíssimo valor biológico.

    Marcações: