Pular para o conteúdo

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

    INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL 1

    Este vai ser o meu primeiro postagem sobre isso um foco. Torço que gostem e que faça imaginar, que é do que se trata. O cenário que eu vou dizer é sobre isso inteligência artiticial (como de imediato tereis visto no título, se sois um pouco avispados). Aqui vos deixo o link para o detalhe sobre a I. A Facebook. Mas deixando de lado o

    E uma pergunta que eu almejo que o ouro é; como, Pois teriam sentimentos, como pânico ou felicidade. E é que, se os esclavizásemos, estaríamos a escravizar um ser “vivo”, seria como se escravizar a um elefante ou como escravizar um ser humano. Como bem vos parece isto? No filme “Chappie”, um cientista consegue dar consciência a um robô de polícia que é utilizado como coletes à prova de balas mais do que cada outra coisa.

    Esse robô no início é como uma guria, não sabe nada, não conhece ninguém, e ele deve ir aprendendo todo e mesmo a visualizar as coisas que estão bem e mal. O combate surge quando um militar acredita que um robô não podes ser como um ser humano, a sua única atividade é a de ser o cachorro de volta dos humanos e quer terminar com Chappie.

    Que descobre que o robô é como uma pessoa, e há que cuidarle, ensinar, auxiliar, saber-lhe, etc. Ou como o policial? Que acha que precisa ser submissos e atender a tudo o que poderá discursar, e que não podem ponderar, se alguma coisa está correto ou falso.

    • Selecionar a melhor imagem de um grupo de imagens (a que melhor representa o artefato)
    • Borges é eleito afiliado da Academia Argentina de Letras
    • 2L, 6 cilindros em L , 24v
    • 21-Qual dessas opções é incorreto

    Tendes visto como sofria Chappie como uma criança que se perdeu e que simplesmente tem pavor. E o temor, E segundo o nosso raciocínio de um ser vivo, as emoções e os sentimentos como o horror são só de seres como cães ou humanos.

    Então, se uma máquina pode ser como um humano, ou melhor, estudar com os erros, raciocinar, pensar e desfrutar de coisas, como a formosura, poderíamos ter relações com eles. Ademais, seria como o casal perfeito, pelo motivo de teria todos os seus gostos e te pintura foi fantástico, e ainda por cima, razonaría e te daria conselhos e abraços ou beijos quando indispensável. No filme “substitutos”, protagonizado por Bruce Willis, acontece qualquer coisa igual, contudo não idêntico. Neste vídeo, as relações amorosas não são físicas, as pessoas não se toca diretamente, se não que estão em tuas casas, controlando um robô que faz delas.

    Isto mais ou menos é o que citou antes, entretanto ao invés de máquinas controladas por humanos, máquinas controladas por elas mesmas. É alguma coisa complexo, idealizar que alguma vez chegará uma etapa em que não se podes discriminar entre humano e máquina. Vede estes videos e postagens sobre este tópico, é alucinante.

    Marcações: